Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Poupar com WebshopCenter

Poupanças, Dicas, Vales, Descontos, Passatempos e Vendas! Tudo o que nos ajudar a ultrapassar a crise!

Segue mais uma dica!

Para quem está de férias ou de volta ao trabalho com tempo para ler em transportes mas sem orçamento para livros... deixo-vos um site com imensos ebooks Grátis.

 

É so fazer o downlond e transferir para o tlm/tablet.

 

Alguns podem ter uma escrita mais "abrasileirada" mas lê-se muito bem! eu estou a ler agora 23 Habitos Anti-Procrastinacao - S.J. Scott e espero partilhar umas dicas em breve ;)

 

http://lelivros.site/

 

Espero que gostem!

 

Ando um pouco ausente por estes lados..tanto pela falta de tempo com exames e tudo mais, mas também porque efetivamente nao tenho dito nada de util para transmitir.

 

Como esta temporada tem sido dedicada aos estudos, segue umas dicas de poupança para estudantes ou pais de estudantes

 

Livros - façam a lista de livros a comprar com antecedência, comparem preços novos em vários sites diferentes e depois partam para a busca de livros em segunda mão, com o preço em novo como base (em segunda mão deverá ser entre no minimo 45-50% mais barato)

Pode ir comprando os livros mais faseadamente, em vez do "choque" em Setembro.

 

Atenção - ao comprar os livros novos ter atenção ao local de compra (convem livrarias ou papelarias) ou com a certeza que o estabelicimento tenha um CAE que seja aceite no portal E-fatura como despesa de Educação.

 

As listas de material tambem não variam muito de ano para ano, esperem pelas listas daquele material mais especifico dos miudos para o inicio das aulas e os restantes, (cadernos mochilas, canetas etc) podem comprar com antecedência, aproveitando promoções e não subcarregando o mês de Setembro.

Não se deixem influenciar pelos gostos (normalmente caros) dos miudos, encontrem um meio termo, reutilizem material do ano anterior que esteja bom e estipulem um orçamento para material, por exemplo "escolhe uma mochila até 20€" (ou ate 15 ou o que entenderem melhor). Isso obriga os miudos a terem noção do valor do dinheiro e vão escolher dentro do seu gosto pessoal e dentro do teu bolso!

 

 

cartaz45.jpg

imagem da net, em cada conselho existe recolha de livros escolares, procurem em http://www.reutilizar.org/REUTILIZAR.ORG/Projecto.htm

Sempre fui uma miúda timida, sossegada no meu canto e sempre gostei de passar despercebida... tinha vergonha de perguntar certas coisas...achava que "parecia mal"...

Com o passar dos anos o proverbio "vergonha é roubar...(e ser apanhado.. lol)" foi fazendo cada vez mais sentido.

 

Por exemplo..ir as compras..e perguntar o preço de certas coisas que não estavam assinaladas... ou perguntar quanto fica aquela conta para confirmar se temos dinheiro que chegue... regatear preços na feira ou reclamar por "trocos"...eu cá preferia fugir a passar por isso, achava que "parecia mal". 

Com as dificuldades financeiras, orçamentos mais apertados..dicas de poupança e situações mais embaraçosas fez-me perder a vergonha, se tiver que reclamar reclamo... (nem que seja por meio tostão) se tiver que pedir devolução peço, se me vir numa situação embaraçosa digo a verdade e sigo em frente. A vida fez-me perder a vergonha nesse sentido.

Isto para contar o que aconteceu ao homem la de casa ontem...

Foi as compras, e bem instruído que ia..sabia que tinha dois cupões de 5€ na compra de 20€ (em dois cartões diferentes) e que se se justifica-se... tinha que separar em duas transações (só este jogo de cintura para ele foi um "opah então e isso tem jeito?" resposta..."5€ em cada cartão? claro que tem jeito")

Entretanto ligou-me que tinha encontrado uma ótima promoção de ração para os cães a 50% e que além disso tinha um cupão de mais 25% o que faria 75%, óbvio que disse que sim, para aproveitar.

Mas na hora de pagar a primeira transação, o cartão multibanco nao estava a dar...pessoas na fila a espera...o rapaz começa logo a transpirar..a pensar que vergonha...pediu imensas desculpas..entregou o cartão e os cupões e foi a correr ao multibanco levantar o dinheiro...

So aquela situação ficou mega nervoso, com medo que as pessoas pensassem que não tinha dinheiro, foi a correr levantar o dinheiro pagou e so pensava em "fugir" dali...tanta vergonha nao o fez conferir os talões...

 

Resumindo...a funcionária quando fez a venda suspensa enquanto ele foi levantar o dinheiro, guardou os cupões..quando a reativou..esqueceu-se de passar os cupões da ração e dos 5€ de uma das transações..ficando no talão apenas os 50% das rações.. (que era cerca de 15€). Ele tadinho sem sitio para se enfiar, pagou e foi-se embora..so quando chegou a casa reparou que faltava os dois cupões...

Ligou-me com um "ups..esqueci-me..mas deixa la" deixa lá nada! isso ainda é dinheiro, vai-se lá hoje e pede-se para resolver a situação.

"ai que vergonha..então e agora vou la outra vez chatear a senhora?? ai nao vai la tu..."

Oh que problema... lá fui eu com a menor vergonha do mundo..com um sorriso na cara e pedir simpaticamente à funcionária que compreende-se a situação... em dois minutos a senhora resolveu e de 15€ em cartão...fiquei com 27,50€ !!! (mais os outros 5€ no outro cartão  )

Então? vale ou não vale a pena perder a vergonha??? ah pois é... 

 

PS - mesmo uma reclamação, ou pedido de correção sobre qualquer situação, se for feito educadamente, com um sorriso nos lábios e com simpatia...é meio caminho andando para seremos bem atendidos.

Para ler com atenção

Assim, sempre que efetuar aquisições numa farmácia deverá colocar os produtos de 6% numa só fatura e os de 23% à parte noutra fatura. Caso contrário será tudo classificado como despesas gerais.

 

 

A Autoridade Tributária e Aduaneira (AT) agradece o seu contacto.


Com as alterações que a reforma do IRS introduziu no que diz respeito às despesas que o Fisco passa a aceitar como deduções de saúde, houve uma redução no que se aceita como despesas de saúde. E há que ter alguns cuidados. Quando temos uma fatura relativa à aquisição de bens numa farmácia, apenas os medicamentos que tenham sido adquiridos à taxa reduzida podem ser considerados no âmbito da dedução como despesas de saúde. Se numa mesma fatura constam bens à taxa de 6% e à taxa de 23%, não é possível que a aplicação consiga expurgar as aquisições feitas à taxa reduzida (6%) para poder considerá-las no âmbito da dedução.


Recorde-se que no ano passado, os contribuintes podiam deduzir 10% das despesas de saúde com taxa de IVA de 23% até ao limite de 65 euros, desde que fossem despesas justificadas com receita médica. Em 2015, este tipo de despesas deixam de ser aceites como deduções de saúde.

 
Assim, sempre que efetuar aquisições numa farmácia deverá colocar os produtos de 6% numa só fatura e os de 23% à parte noutra fatura. Caso contrário será tudo classificado como despesas gerais. 

Com os melhores cumprimentos
AT- Autoridade Tributária e Aduaneira

http://www.ficanalinha.pt/lanches

lanches.png

 

Se têm como eu, manhãs caóticas do levantar despachar criança, pequenos almoços roupas e tudo a correr..partilho aqui alguns dos meus truques (nada de novo mas nunca é demais relembrar!)

 

1 - Roupa preparada - tanto a nossa como a dos filhos... (eu sei que é dificil mas...pensem la o tempo que às vezes perdemos à procura daquela blusa ou por azar está por passar a ferro e ainda vmaos a correr dar um jeito? )

2 - Set do pequeno almoço a postos 

3 - Massa de pão preparada - Eu custumo fazer a massa no dia anterior, para o pao deixo a levedar no frigorifico e é so colocar no forno assim que me levanto, quando é pao de leite deixo no forno e ele cresce durante a noite é so ligar o forno, tanto um como outro nao demora mais que 30min a fazer.

4 - preparar lancheira - preparo o pao na hora mas por exemplo no caso da foto ja tinha as cenouras e o nectar preparados foi so tirar do frigorifico

manhacaotica.jpg

 

Para quem tem IRS a pagar, esta informação é muito util!

 

via Saldo Positivo

 

Como se pode solicitar o pagamento do IRS?

O contribuinte terá de fazer o pedido até 15 dias depois de ter terminado o prazo legal para o pagamento voluntário do IRS. Este pedido pode ser feito presencialmente junto dos serviços das Finanças ou pela internet através do Portal das Finanças. Os pedidos são analisados, no prazo de 15 após a sua receção, pelo chefe dos serviços de Finanças.

Nesta área do portal poderá não só fazer o pedido mas também simular o valor que terá de pagar em cada prestação pela dívida fiscal, já que as Finanças disponibilizam um simulador para este efeito. Um ponto importante: Os contribuintes para poderem aceder a esta facilidade não poderão ter dívidas relativas a outros impostos.

 

Em quantas prestações pode pagar o imposto?

Varia entre uma e as 36 prestações, dependendo do valor em dívida. Consulte a tabela em baixo para ver como é organizado o plano de pagamentos para dívidas até aos 2.500 euros.

Dando seguimento ao desabafo daqui decidi tomar as rédeas à coisa e mudar de hábitos.

 

Primeiro, sou leitora voraz de blogs como mumstheboss  e Vida Organizada  em que consigo sempre retirar aqui e ali conselhos e dicas práticas para relacionarmo-nos com os nossos filhos de uma forma diferente do que provavelmente os nossos pais lidaram connosco.

Uma das dicas mais importantes que interiorizei foi o não vale a pena medir forças ou poderes com as crianças, não vale a pena o "não porque não", ou "faz isto porque eu digo", basta contornar-mos as coisas de forma a eles sentirem-se mais valorizados, com opinião própria para o comportamento mudar.

Como??

Passemos à prática.

1º Passo - conversa seríssima com o Sr Pai  - Temos que estar em sintonia. O que quer que eu faça se não tiver o seu apoio é um trabalho inglório. Tive que mostrar que é para o bem dela, não é só porque sim. Para a manter-mos saudável. Não vale sabotar-me. e finalmente acho que estamos os dois em sintonia. 

 

2º Passo - Cortar com doces durante a semana.  - Sim, cortar mesmo, e quando ela me pede explicar, que muitos doces fazem mal a barriga e aos dentes e que é só às vezes e em dias que não há escola (para assimilar melhor o fim de semana). e sobretudo nao cair no "é so hoje", nem o "leva para comer depois" entre outras...

 

3º Passo - Rotina Nocturna. Copiei vergonhosamente esta ideia usei a mesma imagem e tudo, pintei,quando cheguei a casa mostrei-lhe e expliquei que quando a mãe ou o pai dissessem que era hora de dormir tínhamos que fazer aqueles passos todos.

Colei o papel na porta do quarto ao nível dos olhos dela.

O entusiasmo, como se sentia importante de seguir "a lista" que ia lendo com base nos desenhos surpreendeu-me!

Pensei que fosse o entusiasmo da hora, mas desde ai, sempre que digo ela vai a correr ver a lista e ver o que "falta".

Faço-me de desentendida, pergunto-lhe então e agora o que é? "oh mãe não vês? agora é a historia!" "ahh pois é.." ; depois de ler a historia pergunto "entao e agora?" "Agora é Boa noite!"

 

E fica mesmo, chama o pai para dar o miminho, às vezes diz que tem fome e oferecemos um copo de leite simples e tem ficado maravilhosamente bem... 

 

4º Passo - Se dorme mais e melhor..automaticamente acorda melhor, sem birras que dificultem a toma do pequeno almoço. Para este campo ainda estou em testes de receitas, mas tento variar ao máximo, pao com manteiga, fiz umas panquecas e congelei, muffis de fruta, tudo muito saudavel e sem açucar. o experimentar qualquer coisa de novo todos os dias entusiasma muito!

 

5º Passo - Falei de como nós chegávamos à creche e era a birra do "Quero uma coisa", desde à uma semana, levo sempre comigo duas coisas, o que tiver mais a jeito, uma maça, banana, bolacha, pão, mas sempre duas. Quando ela me pede dou-lhe sempre a escolher: "queres pão ou maça?, por exemplo, e ela escolhe. Nas primeiras vezes respondia quero um rebuçado, eu dizia é tudo o que eu tenho para te dar, queres o pão ou a maça??. não insisto, chorava dois segundos dizia que não, não liguei, dois segundos depois "quero a maça pofavor". 

Agora não pede mais nada, escolhe o que lhe apetece e sente a sua escolha valorizada.

 

Curiosamente, hoje de manha quando fomos ao café ao lado da nossa casa ela olhou para o frasco dos rebuçados e eu estava atenta à reacção, pensei, pronto, vai pedir um rebuçado e já vai armar a birra. Enganei-me.

Ficou a olhar assim  olhou para mim, não disse nada, veio agarrar-se as minhas pernas .

Fiquei tão orgulhosa 

 

Resulta mesmo e agora é continuar! 

 

Têm mais dicas que queiram partilhar??

 

 

 

Eu, como tanta gente por ai, fiquei impressionada com a grande reportagem "somos o que comemos", não por ser um tema "novo" mas talvez por ter abordado pequenos detalhes dos quais me identifiquei.

 

Desde que a minha filha nasceu sempre tive uma atitude diga-se "intransigente" em relação ao que ela comia e às rotinas tinha, e tinha orgulho em dizer que ela comia de tudo, muito bem, dormia a noite toda a horas certas, não tocava em açúcar etc.

Mas sempre fui meia volta sabotada pelo pai, avós, tias, vizinhos...que lhe davam coisas a experimentar..o "ai não faz mal nenhum", "ai tadinha da menina que fica aguada", "é so um" aquilo punha-me fora de mim 

 

À medida que ela crescia (tem três anos agora...), e por dizerem-me tantas vezes nem 8 nem 80, que sem provar depois quando pudesse comer fazia-o às escondidas... fui acabando por me "desleixar"... um rebuçado aqui, um docinho ali... quando dei por mim ela já tinha rotinas impostas do tipo ao chegar à creche para ir busca-la, a primeira coisa que nos dizia era "quero uma coisa" (já adivinham que coisa é essa certo?)

As horas de refeição era uma birra constante... eu a insistir para comer..e ela só a insistir que queria sumo... (sim também era daquelas que pensava que o Ice tea era "do mal o menos..." e bebia sempre meio copo pequeno de sumo...

 

a coisa foi piorando quando ouvi coisas como:

-  mamã tenho fome...

- queres uma maça?

- Não...tenho fome de chocolate...

- A sério que estou a ouvir isto???? 

 

O seu paizinho dava-me sempre a conversa do "uma goma não faz mal...", a avó dizia "a minha prima é médica e diz que um gelado por dia não faz mal..." opah a sério? 

Por mais que me esforça-se era como remar contra a maré... 

 

Outra rotina que foi se "estragando" foi o da hora de dormir... eu chegava aquela hora de rastos só queria descansar e ela só queria ver desenhos animados, lutava contra o sono eu vencida pelo cansaço acabava por adormecer com ela na minha cama a ver tv... (eu sei, sou uma mãe horrível ) e depois as manhas...podem imaginar... certo? birra para acordar..birra para comer... j

 

As birras... Ai as birras...Ai os "terríveis Três.." diziam-me sempre.. (do tipo tens que te aguentar...) mas eu não achava normal nem para os terríveis três... birras de se atirar ao chão a gritar "MÃE TENHO FOME!! em pleno supermercado quando o que ela queria era um doce ou um chocolate mas se eu oferecia um pão ou uma peça de fruta recusava... (tenho que lembrar que era em pleno supermercado/café/sitio publico qualquer onde pudesse envergonhar-me... ? )

 

Isto tudo para dizer, que para mim ACABOU! acabou eu não fazer o que eu acho que seja correto e o melhor para a minha filha porque os outros acham isto ou aquilo! ACABOU as sabotagens de lhe darem as coisas nas minhas costas e a mãe ser sempre a má da fita! ACABOU a vida desgovernada por uma criança sempre de birra!

 

A mudança começou à mais ou menos uma semana..e acreditem que estou a ver resultados!

 

Como? cenas para o próximo post que este já vai longo 

 

e vocês? tambem lutam contra as birras e sabotagens? ou serei a única terrível a sentir-me péssima mãe?? 

Então...olhando para o ultimo post e pensando...ok eu tenho rendimentos abaixo dos 15.295 euros mas não sei o valor patrimonial tributário  (ou penso que é superior)...

 

O que fazer?

 

1º Passo - retirar a caderneta predial no imóvel no portal das finanças 

 

imi2.png

 

Se o valor do Património for abaixo dos 66.500€ Parabéns! pode pedir isenção do IMI ! 

 Se não for, não desista! tem que confirmar primeiro na caderneta quando foi a ultima avaliação!

 

2º Passo - Analisar a caderneta Predial

 dados-avaliacao-imi2 (1).pngimagem da internet

Com estes dados tem tudo o que necessita para verificar se vale ou não a pena pedir uma atualizaçao do valor patrimonial.

onde diz "Avaliada Em" tem a data da ultima avaliação, se foi feita à 3 ou mais anos, pode pedir nova avaliação.

1º simule aqui se vale a pena pedir a atualização do valor patrimonial 

transferir.jpg

 

Todos os dados que necessita para simular consta na caderneta predial, é só ter atenção à legenda dessa formula matemática para saber o que preencher.

 

 

Se verificar uma grande alteração de valor patrimonial, pode pode pedir a atualização no portal das Finanças, pode ver o seu IMI baixar, se for inferior aos tais 66,500€ pode pedir isenção por três anos  

 

Fazendo a simulação chego a conclusão que tenho hipótese de pedir isenção, mas como?

 

3º Passo - Simular valor Patrimonial no Portal das Finanças

Para ter certezas que os dados sao o mais atualizados possiveis, nada melhor do que efetuar a simulação tambem no proprio portal das finanças (poderá apresentar esta simulação se preferir depois pedir a atualização do valor patrimonial diretamente num balcao)

imi5.png

 

imi6.png

Aqui é necessario colocar morada, visualisar a rua no mapa selecionar um ponto e escolher habitação - Simular 

 

4º Passo - Pedir atualização do valor patrimonial

Antes de pedir a isenção, tem primeiro que pedir a atualização do valor patrimonial para poder cumprir os requisitos da isenção, e como?

 

De novo no portal das Finanças 

imi4.png

 Preenchedo uma declaração, (o programa é em todo semelhante ao do IRS) e submeter. Deverá receber em casa a confirmaçao da atualização com o respetivo valor patrimonial.

 

com essa atualiazação é tratar do pedido de isençao..mas isso fica para outro post!